A décima edição do festival Janela Internacional de Cinema do Recife vai exibir 120 filmes de 50 países de sexta (3) até o dia 12 de novembro. Marcado pelo tema “Heroínas”, o festival traz retrospectiva da diretora argentina Lucrecia Martel, o programa especial L.A. Rebellion, e a competição de dez longas de 11 países, entre eles Jovem Mulher, de Léonor Serraille, premiado na mostra Um Certo Olhar em Cannes deste ano. Ampliando as ações de formação, o Janela também oferecerá duas aulas de cinema, com a argentina Lucrecia Martel e com francês Laurent Cantet, vencedor da Palma de Ouro por Entre os Muros da Escola.

Realizado desde 2008 por Kleber Mendonça Filho e Emilie Lesclaux, e há três anos sob a coordenação de programação de Luís Fernando Moura, o Janela Internacional de Cinema do Recife traz, assim como nos anos anteriores, mostras competitivas de longas e curtas-metragens, programa de clássicos e seleções especiais projetados em 2K e 4K, no formato DCP e também em 16mm e 35mm.

“O Janela se pauta na ideia de diversidade em muitos níveis, por formas de olhar o mundo, formas de entender o que é cinema e manusear suas ferramentas, diferentes durações, épocas e origens também nos mais diversos sentidos da palavra. Ao mesmo tempo não nos esquivamos dos diálogos que têm sido feitos em torno dos filmes dentro e fora do Brasil, e naturalmente tomamos parte neles. É um caminho espontâneo mas é também um dever das curadorias, já que o cinema se faz e se mostra em sociedade. E o momento não é simples: é um momento de acirramento e polarização das forças políticas, de emergência de vozes conservadoras e de ataque às curadorias, é um momento de colapso de conquistas no Brasil e fora do Brasil e de demanda e urgência de representação e de representatividade. Revisitar formas de olhar para e com pontos de vistas das mulheres, que são uma alteridade na história do cinema, é um exercício. Redescobrir um movimento incrível de cineastas negros como o L.A. Rebellion é outro exercício”, diz Kleber Mendonça Filho, diretor artístico do Janela.

O festival pernambucano vai exibir um recorte de 16 filmes da produção do L.A. Rebellion, como ficou conhecido o grupo de realizadoras e realizadores negros egressos da Escola de Cinema da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) nos anos 1970 e 1980. A mostra L.A. Rebellion: Um Novo Cinema Negro, com seleção feita pelo curador Luís Fernando Moura e pelo curador convidado Victor Guimarães, conta com filmes dirigidos por realizadores e realizadoras, entre elas Julie Dash, primeira diretora negra a ter um filme em circuito comercial nos EUA – Filhas do Pó (Daughters of the dust), em 1993.

Veja a seguir a lista completa de filmes que serão exibidos no X Janela Internacional de Cinema do Recife (a programação pode ser acessada por aqui).

 

COMPETIÇÃO DE LONGAS

A fábrica de nada / The nothing factory (Pedro Pinho, Portugal, 2017, DCP)

A noite / The night / La noche (Edgardo Castro, Argentina, 2016, DCP) – première brasileira

As boas maneiras / Good manners (Juliana Rojas e Marco Dutra, Brasil/França, 2017, DCP)

Baronesa (Juliana Antunes, Brasil, 2017,DCP)

Era uma vez Brasília / Once it was Brazilia (Adirley Queirós, Brasil/Portugal, 2017, DCP)

Jovem mulher / Montparnasse Bienvenue / Jeune femme (Léonor Serraille, França, 2017, DCP)

O gênero / The genre (Klim Kozinsky, Rússia, 2017, DCP) – première brasileira

O peixe / The fish / El pez (Martin Verdet, França/Mexico, 2017, DCP) – première brasileira

Que o verão nunca mais volte / Let the summer never come again / ნეტავ აღარასდროს მოვიდეს ზაფხული (Alexandre Koberidze, Geórgia/Alemanha, 2017, DCP) – première brasileira

Verão 1993 / Summer 1993 / Estiu 1993 (Carla Simón, Catalunha/Espanha, 2017, DCP)

 

COMPETIÇÃO DE CURTAS

CURTAS BRASILEIROS

A barca do sol / The boat of the sun (MG),d de Leonardo Amaral

As melhores noites de Veroni / The best nights of Veroni (AL), de Ulisses Arthur

A passagem do cometa / The passage of the comet (SP), de Juliana Rojas

Borá (RJ), Angelo Defante

Cachorro / Dog (SP), de Gustavo Vinagre

Deus / God (RS/SP), de Vinícius Silva

Experimentando o vermelho em dilúvio II / Experiencing the flooding red II (RJ), de Michelle Mattiuzzi

Filme-catástrofe / Disaster film (SP), de Gustavo Vinagre

Filme de rua / Street movie (MG), de Joanna Ladeira, Paula Kimo, Zi Reis, Ed Marte, Guilherme Fernandes, Daniel Carneiro

Nada / Nothing (MG), de Gabriel Martins

O olho e o espírito / The eye and the spirit (PE), de Amanda Beça

O peixe / The fish (PE), de Jonathas de Andrade

Pele suja, minha carne / Dirty skin (RJ), Bruno Ribeiro

Rei / King (RJ), de Alfreu França

Retratos para você / Portraits for you (SP), de Pedro Nishi

Terremoto Santo / Holy Tremor (PE), de Barbara Wagner e Benjamin de Burca

Torre / Tower (SP), de Nadia Magolini

Travessia (RJ), de Safira Moreira

Vando vulgo vedita (CE), de Andréia Pires e Leonardo Mouramateus

 

CURTAS INTERNACIONAIS

Armageddon 2 (CUB), de Corey Hughes

Borderhole (MEX/EUA/COL), de Amber Bemak e Nadia Granados

Cipka / Pussy / Periquita (POL), de Renata Gasiorowska

Coelho mau / Bad bunny (POR), de Carlos Conceição

Employee of the month / Empregado do mês (PHI/SIN), de Carlo Francisco Manatad

Everything / Tudo (EUA/IRL), de David O’Reilly

Green screen gringo / Gringo da tela verde (HOL/BRA), de Douwe Dijkstra

Impossible figures and other stories II / Figuras impossíveis e outras histórias II (POL), de Marta Pajek

Jeunes hommes à la fenetre/ Jovens homens na janela / Young men at their window (FRA), de Loukianos Moshonas

Keep that dream burning / Deixe esse sonho arder (AUS/ALE), de Rainer Kohlberger

La Bouche (FRA), de Camilo Restrepo

Meryem (HOL), de Reber Dosky

Nyo Vweta Nafta (POR/MOZ), de Ico Costa

Os humores artificiais / The artificial humors (POR), de Gabriel Abrantes

Poke (FRA), de Mareike Engelhardt

Refugee’s welcome / Refugiados bem-vindos (ALE/ESP), de Bruce LaBruce

Superbia (HUN/CZE/SVK), de Luca Toth

The rabbit hunt / A caça ao coelho (EUA/HUN), de Patrick Bresnan

Tudo o que imagino / All I imagine (POR), de Leonor Noivo

 

SESSÕES ESPECIAIS

66 cinemas / 66 kinos (Philipp Hartmann, Alemanha, 2016, DCP)

120 batimentos por minutos / 120 battements par minute (Robin Campillo, França, 2017, DCP)

A moça do calendário / My calendar girl (Helena Ignez, Brasil/SP, 2017, DCP)

A trama / L’atelier (Laurent Cantet, França, 2017, DCP)

Açúcar (Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira, Brasil/PE, 2017, DCP)

Arábia / Araby (Affonso Uchoa e João Dumans, Brasil/MG, 2017, DCP)

Camocim (Quentin Delaroche, Brasil/PE, 2017, DCP)

Cinema, aspirinas e urubus / Cinema, aspirins and vultures (Marcelo Gomes, Brasil/PE, 2005, DCP)

Em nome da América / In the name of America (Fernando Weller, Brasil/PE, 2017, DCP)

Série: Fãtásticos (work in progress) / Piloto: Mancupium (André Pinto e Henrique Spencer, Brasil/PE, 2017, DCP)

Gabriel e a montanha / Gabriel and the mountain (Fellipe Gamarano Barbosa, Brasil/França, 2017, DCP)

Invisível / Invisible (Pablo Giorgelli, Argentina/Brasil/Uruguai/Alemanha/França, 2017, DCP)

Leona Assassina Vingativa 4 – Atrack em Paris (André Antônio e Paulo Colucci, Brasil/PE, 2017, DCP)

Me chame pelo seu nome / Call me by your name (Lucas Guadagnino, Itália/França/EUA/Brasil, 2017, DCP)

Modo de produção / Mode of production (Dea Ferraz, Brasil/PE, 2017, DCP)

Organismo / Broken body (Jeorge Pereira, Brasil/PE, 2017, DCP)

O animal cordial / Friendly beast (Gabriela Amaral Almeida, Brasil/SP, 2017, DCP)

O nó do diabo / The devil’s knot (Ramon Porto Mota, Gabriel Martins, Ian Abé e Jhésus Tribuzi, Brasil/PB, 2017, DCP)

Pela janela / A window to Rosália (Caroline Leone, Brasil/Argentina, 2017, DCP)

Prelúdio da fúria / Prelude to fury (Gilvan Barreto, Brasil/PE, 2017, DCP)

Todos os Paulos do mundo / All Paulos in the world (Gustavo Ribeiro e Rodrigo de Oliveira, Brasil/RJ, 2017, DCP)

Vacancy (Matthias Müller, Alemanha, 1998, 16mm)

Vendo / Ouvindo / Watching / Listening (Lula Gonzaga e Fernando Spencer, Brasil/PE, 1972, DCP) (Sessão de Encerramento)

 

Curtas Brasil: 3 Maneiras de dizer não

De tanto olhar o céu gastei meus olhos / Buried sky (Nathália Tereza, Brasil/MS, 2017, DCP)

Fantasia de Índio / Ameridian tale (Manuela Andrade, Brasil/PE, 2017, DCP)

Primavera / Springtime (Fábio Ramalho, Brasil/PE, 2017, DCP)

 

LUCRECIA MARTEL

Filme de Abertura: Zama (Argentina/Espanha/França/Holanda/EUA/Brasil/México/Portugal/Líbano/Suíça, 2017, DCP)

O pântano / La ciénaga (Argentina/França/Espanha/Japão, 2001, DCP)

A menina santa / The holy girl / La niña santa (Argentina/Itália/Holanda/Espanha, 2004, 35mm)

A mulher sem cabeça / The headless woman / La mujer sin cabeza (Argentina/França/Itália/Espanha, 2008, DCP)

 

L.A. REBELLION: UM NOVO CINEMA NEGRO

LONGAS

As above, so below / Assim na terra como no céu (Larry Clark, 1973, 16mm)

Ashes and embers / Cinzas e brasas (Haile Gerima, 1982, DCP)

Bush Mama (Haile Gerima, 1979, 16mm)

Daughters of the dust / Filhas do pó (Julie Dash, 1993, DCP)

Killer of sheep / O matador de ovelhas (Charles Burnett, 1978, DCP)

My brother’s wedding / O casamento do meu irmão (Charles Burnett, 1983, DCP)

Passing through / Dando um rolê (Larry Clark, 1977, DCP)

 

CURTAS

Child of Resistance / Filha da resistência (Haile Gerima, 1972, 16mm)

Cycles / Ciclos (Zeinabu irene Davis, 1989, Digibeta)

Diary of an African Nun / Diário de uma freira africana (Julie Dash, 1977, Digibeta)

Illusions / Ilusões (Julie Dash, 1982, DCP)

Medea / Medeia (Ben Caldwell, 1974, Digibeta)

Rain / Chuva (Melvonna Ballenger, 1978, Digibeta)

Several Friends / Um bocado de amigos (Charles Burnett, 1969, DCP)

The Horse / O cavalo (Charles Burnett, 1973, DCP)

Ujamii Uhuru Schule / Community Freedom School / Escola da Liberdade da Comunidade (Don Amis, 1974, Digibeta)

 

CLÁSSICOS DO JANELA V. 8: HEROÍNAS

Aliens, o resgate / Aliens (James Cameron, EUA, 1986, DCP)

As lágrimas amargas de Petra von Kant / The bitter tears of Petra von Kant / Die bitteren Tränen der Petra von Kant (Rainer Werner Fassbinder, Alemanha, 1972, DCP)

Garota negra/A negra de… / Black girl / La noire de… (Ousmane Sembène, Senegal/França, 1966, DCP 4K)

Jeanne Dielman, 23, Quai du Commerce, 1080 Bruxelles (Chantal Akerman, Bélgica, 1975, DCP)

O cozinheiro, o ladrão, sua mulher e o amante / The cook, the thief, his wife & her lover (Peter Greenaway, Inglaterra, 1989, DCP)

Pink flamingos (John Waters, EUA, 1972, 35mm)

Protéa (Victorin-Hippolyte Jasset, França, 1913, DCP)

Suspiria (Dario Argento, Itália, 1977, DCP 4K)

Tudo que o céu permite / All that heaven allows (Douglas Sirk, EUA, 1955, DCP)

Uma canta, a outra não / One sings, the other doesn’t / L’une chante, l’autre pas (Agnès Varda, França, 1977, DCP)

Vítor ou Vitória? / Victor/Victoria (Blake Edwards, EUA, 1982, em DCP)

 

SESSÕES ESPECIAIS

Contatos imediatos do terceiro grau / Close encounters of the third kind (Steven Spielberg, EUA, 1977, DCP 4K)

Vá e veja / Come and see / Idi i smotri (Elem Klimov, Rússia, 1985, DCP 4K)

 

PROGRAMAS CONVIDADOS

CACHAÇA CINEMA CLUBE

Etéia, a extraterrestre em sua aventura no Rio (Roberto Mauro, 1983, 35mm)

 

TOCA O TERROR

Curtas brasileiros:

Mar de monstro (Isabella Raposo, Brasil, 2017, DCP)

Casulos (Joel Caetano, Brasil, 2017, DCP)

ÁNDALE! (Petter Baiestorf, Brasil, 2017, DCP)

Ultima puella (Jota Bosco, Brasil, 2017, DCP)

Os enamorados (Claudio Ellovitch, Brasil, 2017, DCP)

Zornit (Marcello Trigo, Brasil, 2017, DCP)

 

CINÉLATINO – RENCONTRES DE TOULOUSE

Programa 1: Pequenas Historias da América Latina #2 (Recomendado para crianças a partir de 6 anos)

Caminho dos gigantes (Alois Di Leo, Brasil, 2016, DCP)

BA (Leandro Tadashi, Brasil, 2015, DCP)

Wuejia Nyi (El camino del viento) (Diana Marcela Torres Llantén, Colombia, 2013, DCP)

Viaje a Marte (Juan Pablo Zaramella, Argentina, 2004, DCP)

 

Programa 2: Occitanie (14 anos)

After school knife fight (Caroline Poggi, Jonathan Vinel, França, 2017, DCP)

Les photographes (Aurélien Vernhes-Lermusiaux, França, 2015, DCP)

Contorsion (Ingrid Chikhaoui, França, 2013, DCP)

Belle Guelle (Emma Benestan, França, 2015, DCP)