Crítica: A Vizinhança do Tigre

Crítica: A Vizinhança do Tigre

 

Por Adriano Garrett, de Tiradentes

 

Filmado na periferia da cidade mineira de Contagem, A Vizinhança do Tigre é mais uma das obras recentes que questionam a já borrada e tênue linha que separa a ficção do documentário. O longa-metragem de Affonso Uchoa faz um trabalho de imersão na vida de homens jovens (adolescentes e adultos) que crescem nessa comunidade pobre, e busca construir a partir dessas experiências uma narrativa ficcional.

A opção por esse recorte específico faz o filme deixar de lado um possível discurso sobre luta de classes ou sobre conflitos geracionais. Toda a história se passa no mesmo bairro e não há a necessidade de diálogo com outros universos. Do mesmo modo, a figura paterna desses adolescentes só é citada no momento em que a burocracia exige uma informação do pai, enquanto que a figura materna só aparece com mais força para o personagem Júnior, sendo importante para a curva dramática que ele vivencia na trama.

O filme ganha forma através de uma coexistência entre um aparente registro documental e uma construção ficcional que se baseia na recriação de situações comuns ao cotidiano daquelas pessoas. Diferentes tipos de representação se chocam e geram um estranhamento que intensifica o interesse por aquelas pessoas/personagens.

A obra tem como eixo um olhar afirmativo e de pertencimento dos personagens àquele local, como se nota nas pichações que demarcam um território próprio e no momento em que os jovens são retratados olhando diretamente para a câmera. Também não há qualquer traço de vitimização, embora problemas sociais como a violência permeiem algumas passagens e também a maneira como os atores se referem uns aos outros.

A Vizinhança do Tigre é um trabalho de fôlego que faz um retrato que foge de estereótipos sobre a juventude, mas sua força talvez se dissipe na necessidade de forçar soluções narrativas em uma obra que tem como forte justamente o seu senso de improviso. 

Nota: 7,5/10 (Bom)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*