Pelo terceiro ano consecutivo um filme mineiro venceu o troféu Candango de Melhor Filme em longa-metragem. Temporada, de André Novais Oliveira, foi o escolhido pelo júri oficial do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que ainda concedeu ao longa os troféus de Melhor Atriz (Grace Passô), Melhor Fotografia (Wilssa Esser), Melhor Direção de Arte (Diogo Hayashi) e Melhor Ator Coadjuvante (Russão). Entre os curtas-metragens, o filme mineiro-pernambucano Conte isso àqueles que dizem, dirigido por Aiano Bemfica, Camila Bastos, Cristiano Araújo e Pedro Maia de Brito, foi eleito o Melhor Filme.

Outros destaques da noite foram as premiações de Melhor direção em curta e longa, entregues respectivamente a Nara Normande (Guaxuma) e Beatriz Seigner (Los Silencios). Já o Júri Popular escolheu Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman, entre os longas-metragens, e Eu, minha mãe e Wallace, dos Irmãos Carvalho, entre os curtas.

Leia a seguir a lista completa de premiados do 51º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

 

Mostra Competitiva

Longa-metragem

Melhor filme: Temporada

Melhor direção: Beatriz Seigner (Los Silencios)

Melhor ator: Aldri Anunciação (Ilha)

Melhor atriz: Grace Passô (Temporada)

Melhor ator coadjuvante: Russão (Temporada)

Melhor atriz coadjuvante: Luciana Paes (A Sombra do Pai)

Melhor roteiro: Ilha, Ary Rosa e Glenda Nicácio

Melhor fotografia: Temporada, Wilsa Esser

Melhor direção de arte: Temporada, Diogo Hayashi

Melhor trilha sonora: Bixa Travesty

Melhor som: A Sombra do Pai, Gabriela Cunha (som direto) e Daniel Turini (edição de som)

Melhor montagem: A Sombra do Pai, Karen Akerman

Prêmio Especial do Júri: Torre das Donzelas

Menção honrosa do Júri: Bixa Travesty, pelo posicionamento e impactante apresentação da dupla Linn da Quebrada e Jup do Bairro

 

Júri Popular

Melhor longa-metragem (Prêmio Petrobras de Cinema e Prêmio Técnico Canal Curta!): Bixa Travesty

 

Curta-metragem

Melhor filme: Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados

Melhor direção: Nara Normande (Guaxuma)

Melhor ator: Fábio Leal (Reforma)

Melhor atriz: Maria Leite (Mesmo com tanta agonia)

Melhor ator coadjuvante: Uirá dos Reis (Plano Controle)

Melhor atriz coadjuvante: Noemia Oliveira (Eu, minha mãe e Wallace)

Melhor roteiro: Reforma, Fábio Leal

Melhor fotografia: Mesmo com tanta agonia, Anna Santos

Melhor direção de arte: Guaxuma, Nara Normande

Melhor trilha sonora: Guaxuma, Normand Roger

Melhor som: Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados, Nicolau Domingues

Melhor montagem: Plano Controle, Gabriel Martins e Luisa Lana

Menção honrosa de atriz coadjuvante: Mesmo com tanta agonia, Rillary Rihanna Guedes

Prêmio Especial do Júri: Liberdade

 

Júri Popular

Melhor curta-metragem (Prêmio Técnico CiaRio/Naymar): Eu, minha mãe e Wallace

 

Prêmio Abraccine

Melhor Filme Curta Metragem: Mesmo com tanta agonia

Melhor Filme Longa Metragem: Los Silencios

 

Prêmio Conterrâneos

O outro lado da memória, de André Luiz Oliveira

 

Prêmio Técnico DOT Cine – Longa-Metragem

Temporada

 

Prêmio Marco Antônio Guimarães

O outro lado da memória, de André Luiz Oliveira

 

Prêmio Saruê

Linn da Quebrada e Jup do Bairro, por Bixa Travesty

 

Prêmio Técnico Canal Curta!

Bixa Travesty

 

Prêmio Aquisição Canal Brasil – Melhor Filme Curta Metragem

Mesmo com tanta agonia

 

Prêmio Técnico CiaRio/Neymar

Eu, minha mãe e Wallace

 

Prêmio Técnico DOT Cine – Curta-Metragem

Conte isso àqueles que dizem que fomos derrotados

 

Prêmio Zózimo Bulbul

Prêmio Zózimo Bulbul – Fest Filme Fest Uni

Impermeável Pavio Curto

 

Prêmio Zózimo Bulbul – Melhor Filme Curta Metragem

Eu, Minha Mãe E Wallace

 

Prêmio Zózimo Bulbul – Melhor Filme Longa Metragem

Ilha

 

Mostra Brasília

Prêmios do Júri Oficial

Melhor longa-metragem (Prêmio CiaRio/Naymar): New Life S/A

Melhor curta-metragem (Prêmio Aquisição Prime Box Brasil): Entre Parentes

Melhor direção: André Luiz Oliveira (O outro lado da memória)

Melhor ator: Murilo Grossi (New Life S/A)

Melhor atriz: As presidiárias do filme Presos que Menstruam, representadas por Naiara Lira

Melhor roteiro: Para minha gata Mieze, Wesley Gondim

Melhor fotografia: Entre Parentes, Alan Schvarsberg

Melhor montagem: A Praga do Cinema Brasileiro, Zefel Coff

Melhor direção de arte: O Outro Lado da Memória, Moacyr Gramacho

Melhor edição de som: Riscados pela Memória, Olívia Hernandez

Melhor trilha sonora: O Outro Lado da Memória, Vinícius Jibhajan

 

Júri Popular

Melhor longa-metragem (Prêmio Petrobras de Cinema e Prêmio Estúdio Plug In): O outro lado da memória

Melhor curta-metragem (Prêmio Técnico CiaRio/Naymar): Terras Brasileiras

 

Prêmio Petrobras de Cinema

O outro lado da memória

 

Prêmio Técnico Estúdio Plug.in

O outro lado da memória

 

Prêmio Técnico CiaRio/Naymar

Curta-metragem: Terras Brasileiras

Longa-metragem: New Life S/A

 

Prêmio Aquisição Prime Box Brazil

Entre Parentes

 

Mostra Caleidoscópio

Prêmios Caleidoscópio, Técnico VOD Tamanduá e Aquisição Prime Box Brazil

Os Sonâmbulos

 

Fest Uni

Melhor Direção Fest Uni

Flores, de Vado Vergara e Henrique Bruch (PUC/RS)

 

Melhor Filme Júri Popular Fest Uni

A casa de Ana, de Clara Ferrer e Marcella C. De Finis, da Universidade Federal Fluminense

 

Melhor Filme Fest Uni

Capitais, de Kamilla Medeiros e Arthur Gadelha, da escola Porto Iracema das Artes, do Ceará

 

Menção Honrosa Fest Uni

Um lugar ao sul, de Gianluca Cozza (Universidade Federal de Pelotas) e De vez em quando, quando eu morro, eu choro, de R.B. Lima (Universidade Federal da Paraíba)

 

Futuro Brasil

Prêmio Técnico Mistika, Prêmio Técnico Cinemática Audiovisual e Prêmio Técnico Cinecolor

Ontem havia coisas estranhas no céu, de Bruno Risas