Últimas Conversas, o documentário final dirigido por Eduardo Coutinho (1933-2014), será o filme de abertura para convidados da 20ª edição do É Tudo Verdade – Festival Internacional de Documentários, nos dias 9 e 10 de abril próximo. Com cerca de uma hora e meia de duração, o filme é formado por entrevistas de Coutinho com jovens estudantes cariocas.

“Coutinho não teve tempo de montar aquele que viria a ser o seu último filme”, explica o produtor João Moreira Salles, da Videofilmes. “São conversas com jovens que têm toda a vida pela frente. Ao menos pra mim, essa circunstância encerra toda a pungência desta obra”, diz.

Últimas Conversas não carregava, de origem, as marcas de um filme de despedida. Mas, o sendo, é um belíssimo fecho para uma das obras mais originais da história do documentário mundial e do cinema brasileiro”, afirma Amir Labaki, curador do festival de documentários.

Considerado o principal documentarista brasileiro, Eduardo Coutinho foi assassinado em fevereiro do ano passado pelo seu próprio filho, Daniel. Já em sua edição de 2014, o É Tudo Verdade havia homenageado o cineasta com a exibição de dois filmes (Sobreviventes da Galiléia e A Família de Elizabeth Teixeira) que voltavam à temática de sua obra-prima Cabra Marcado Para Morrer.

O É Tudo Verdade 2015 – 20º Festival Internacional de Documentários acontece simultaneamente em São Paulo e no Rio de Janeiro entre 9 e 19 de abril próximo, com entrada franca em todas as sessões.