O filme paulista Jovens Infelizes ou Um Homem que Grita Não é Um Urso que Dança venceu o principal prêmio da 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes, que teve a sua cerimônia de encerramento na noite deste sábado (31). Exibido no dia anterior, o trabalho dirigido por Thiago Mendonça, que discute as utopias contemporâneas a partir de um grupo teatral, preteriu outros seis concorrentes da Mostra Aurora, seção competitiva dedicada a diretores com até três longas-metragens.

“A gente não sabia se alguém ia gostar do filme. Vimos muita gente se identificar (após a sessão) com o que a gente estava dizendo. Ver o filme ser recebido assim por uma plateia grande, do modo que foi, é algo muito emocionante, que faz com que a gente volte a acreditar que pode utilizar o cinema para luta e para fazer com que nossos sonhos possam se materializar”, declarou o diretor, que dedicou o Troféu Barroco ao Movimento Mães de Maio da Democracia Brasileira.

Entre os curtas-metragens, o vencedor pelo júri oficial foi Noite Escura de São Nunca, trabalho do Rio de Janeiro dirigido por Samuel Lobo. Conheça a seguir todos os premiados do festival.

 

- Melhor Longa da Mostra Aurora pelo Júri da Crítica: Jovens Infelizes ou Um Homem que Grita Não É Um Urso Que Dança, de Thiago Mendonça

- Melhor Curta da Mostra Foco pelo Júri da Crítica: Noite Escura de São Nunca, de Samuel Lobo

- Melhor Longa pelo Júri Popular: Geraldinos, de Pedro Asbeg e Renato Martins

- Melhor Curta pelo Júri Popular: Madrepérola, de Deise Hauenstein

- Melhor Longa da Mostra Transições pelo Júri Jovem: Tropykaos, de Daniel Lisboa

- Prêmio Aquisição Canal Brasil: Eclipse Solar, de Rodrigo de Oliveira

 

*O repórter viajou a convite da 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes