O 27º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo vai acontecer entre os dias 24 de agosto e 4 de setembro de 2016, apresentando gratuitamente mais de 350 filmes, dos mais variados países, em diversas salas de cinema da capital paulista: Museu da Imagem e do Som (MIS), CineSesc, Cinemateca Brasileira, Espaço Itaú  Augusta, Unibes e locais do Circuito SP Cine.

O tema escolhido para o ano, “O Estado do Mundo”, vai retratar momentos sociais, políticos e comportamentais em diversas partes do mundo. “São filmes que nos ajudam a decifrar o momento em que vivemos e os novos códigos impostos nos relacionamentos. A intenção ao escolher os curtas é que os mesmos possam funcionar como janelas abertas sobre as nossas vidas” conta Zita Carvalhosa, diretora do festival.

Em 2016, o Festival de Curtas recebeu 3.550 trabalhos, sendo 2700 títulos internacionais, 238 latinos e 622 brasileiros.

A Mostra Internacional traz diversos ganhadores de festivais como Cannes, Annecy, Toronto e Berlim (Balada de um Batráquio, de Leonor Teles). Na Mostra Latino-americana estará presente o vencedor do Grand-Prix do Festival de Clermont-Ferrand, na França – o chileno As Coisas Simples, de Alvaro Anguita.

Os Programas Brasileiros apresentam o maior panorama da produção recente no formato, vinda de todas as regiões do País, incluindo filmes de escolas de audiovisuais e de oficinas. Destaque para o ganhador da Menção Especial na Competição Oficial de último Festival de Cannes, A Moça que Dançou com o Diabo, de João Paulo Miranda Maria, produzido em Rio Claro no interior do Estado de São Paulo.

A lista completa dos filmes selecionados para o 27º Festival Internacional de Curtas de São Paulo será divulgada no dia 15 de julho.

Como tem acontecido nos últimos anos, o Cine Festivais fará uma cobertura completa sobre o evento.