Entre os dias 14 e 25 de agosto de 2017, o Cinusp apresenta a mostra Trauma Cultural na Irlanda e no Brasil, com filmes e debates que exploram diferentes momentos históricos desses países. A seleção busca expor diferentes articulações de traumas coletivos e individuais que atravessaram o cinema, dentre outras manifestações artísticas, colaborando na constituição da identidade nacional na Irlanda e no Brasil.

A mostra também conta com um par de debates durante a programação: um no dia 23 de agosto, com a presença do diretor Cahal McLaughlin, após a exibição do seu filme Nós Estivemos Lá; e outro no dia 24 de agosto, após a exibição de 1916: The Irish Rebellion, que contará com a presença de Bríona Nic Dhiamada, produtora do filme e professora da Universidade de Notre Dame, e de Laura Izarra, professora livre-docente da USP e coordenadora da Cátedra de Estudos Irlandeses.

O evento é resultado de parceria com o Irish Film Institute, a Cátedra de Estudos Irlandeses William Butler Yeats e a Associação Brasileira de Estudos Irlandeses, e ocorre em paralelo com o evento Rethinking Cultural Trauma from Transnational Perspectives, do projeto de pesquisa internacional Social Performances of Cultural Trauma and the Rebuilding of Solid Sovereignties e do XII Simpósio de Estudos Irlandeses na América do Sul, que será realizado na USP de 22 a 25 de agosto.

Conheça a seguir a programação completa da mostra Trauma Cultural na Irlanda e Brasil

 

14/8 – SEGUNDA-FEIRA

16h – Fome

19h – Em Nome Do Pai

 

15/8 – TERÇA-FEIRA

16h – Que Bom Te Ver Viva

19h – Nós Estivemos Lá

 

16/8 – QUARTA-FEIRA

16h – Jimmy’s Hall

19h – Cabra Marcado Para Morrer

 

17/8 – QUINTA-FEIRA       

16h – Nó Na Garganta

19h – Martírio

 

18/8 – SEXTA-FEIRA       

16h – Elephant

19h – Corpo Elétrico (PRÉ-ESTREIA)

 

21/8 – SEGUNDA-FEIRA

16h – Nó Na Garganta

19h – Jimmy’s Hall

 

22/8 – TERÇA-FEIRA

16h – Em Nome Do Pai

19h – Floradas Na Serra (SESSÃO Cinema E Corpo)

 

23/8 – QUARTA-FEIRA   

16h – Nós Estivemos Lá + Debate

19h – Fome

 

24/8 – QUINTA-FEIRA   

16h – 1916: The Irish Rebellion + Debate

19h – Elephant

 

25/8 – SEXTA-FEIRA

16h – Cabra Marcado Para Morrer

19h – Que Bom Te Ver Viva

 

Sinopses e Fichas técnicas

1916: The Irish Rebellion

1916: The Irish Rebellion

Irlanda / Estados Unidos, 2016, 86′

direção: Pat Collins e Ruan Magan

sinopse: Uma iniciativa do Instituto Keough-Naughton para Estudos Irlandeses da Universidade de Notre Dame, o filme conta a história dos eventos ocorridos em Dublin durante a Semana da Páscoa de 1916, quando um pequeno grupo de rebeldes irlandeses tomou o poder do Império Britânico. Pela primeira vez, os eventos daquela semana são colocados em seu contexto histórico, político e cultural apropriado.

 

Cabra Marcado Para Morrer

Brasil, 1984, 119′

direção: Eduardo Coutinho

sinopse: No início dos anos sessenta, um líder camponês, João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem dos latifundiários do Nordeste. As filmagens de sua vida, interpretadas pelos próprios camponeses, foram interrompidas pelo golpe militar de 1964. Dezessete anos depois, em 1981, o diretor retoma o projeto e procura a viúva Elizabeth Teixeira e seus dez filhos, dispersos pela onda de repressão que se seguiu ao episódio do assassinato.

 

Elephant

Elephant

Irlanda, 1989, 39’

direção: Alan Clarke

sinopse: O filme acompanha uma série de assassinatos sem motivo claro no Norte da Irlanda. Sem narrativa ou personagens definidas, o diretor Alan Clarke filma as mortes nas ruas, nas casas, nos parques e nas fábricas de Belfast. A violência explícita sem explicação traduz a sensação de um povo que passa por uma onda de terror. Elephant retrata a agonia e a normalização da violência.

 

Em Nome do Pai

In The Name of the Father

Irlanda / Reino Unido / Estados Unidos, 1993, 133′

direção: Jim Sheridan

sinopse: Na década de 1970, um atentado do IRA (Exército Republicano Irlandês) mata cinco pessoas num pub de Guildford, cidade próxima a Londres. Gerry Conlon é um jovem irlandês que acaba sendo injustamente acusado pelo crime, sendo condenado à prisão perpétua junto com outros três amigos. Giuseppe Conlon, seu pai, tenta ajudá-lo, mas também é condenado. Enquanto Gerry tenta lidar com a injustiça de estar preso, consegue a ajuda da advogada Gareth Peirce, que passa a investigar as irregularidades do caso.

 

Fome

Hunger

Irlanda / Reino Unido, 2008, 96′

direção: Steve McQueen

sinopse: O filme acompanha a greve de fome ocorrida no ano de 1981, na Prisão de Maze, Irlanda do Norte. Liderada por Bobby Sands e seguida pelos prisioneiros republicanos membros do IRA (Exército Republicano Irlandês), são expostos os limites da capacidade humana durante a greve, que tinha motivos sobretudo políticos.

 

Jimmy’s Hall

Jimmy’s Hall

Irlanda / Reino Unido / França, 2014, 108′

direção: Ken Loach

sinopse: Baseado na história real de Jimmy Gralton, o filme narra os acontecimentos que se deram com a volta do líder socialista irlandês a Leitrim, sua cidade natal, onde fora perseguido. A reabertura de seu salão de dança e centro comunitário acaba chamando a atenção da igreja católica e de políticos, que o viam como uma ameaça à ordem moral.

 

Martírio

Brasil, 2016, 160′

direção: Vincent Carelli

sinopse: O filme trata do princípio da grande marcha de retomada dos territórios Guarani Kaiowá através das filmagens de Vincent Carelli, que registrou o nascedouro do movimento na década de 1980. Vinte anos mais tarde, tomado pelos relatos de sucessivos massacres, Carelli busca as origens desse genocídio, um conflito de forças desproporcionais frente ao poderoso aparato do agronegócio.

 

Nó na Garganta

The Butcher Boy

Estados Unidos, 1997, 110′

direção: Neil Jordan

sinopse: O filme mostra a vida em uma pequena comunidade rural irlandesa nos anos 1960 sob o olhar de Francie, um menino de doze anos. Em meio às brincadeiras com o amigo Joe e a conturbada vida familiar, o garoto busca a redenção em fantasias espirituais.

 

Nós Estivemos Lá

We Were There

Irlanda, 2014, 61’

direção: Laura Aguiar, Cahal McLaughlin

sinopse: O documentário traz depoimentos de mulheres que frequentaram as prisões de Maze e Long Kesh, na Irlanda do Norte, trabalhando ou visitando familiares e amigos. Retornando aos espaços abandonados, elas compartilham as angústias e as pequenas vitórias do cotidiano presidiário.

 

Que Bom te Ver Viva

Brasil, 1989, 100’

direção: Lúcia Murat

sinopse: Delírios e fantasias de uma personagem anônima torturada na época da ditadura militar, interpretada pela atriz Irene Ravache, são intercalados com depoimentos de oito ex-presas políticas brasileiras que viveram situações de tortura. O filme mostra as marcas da repressão dos militares na história brasileira.

 

Serviço

Mostra Trauma Cultural na Irlanda e no Brasil

Data: De 14 a 25 de agosto de 2017

Local: Cinusp Paulo Emílio (Rua do Anfiteatro, 181 – Colmeia, Favo 04 – Cidade Universitária – São Paulo – SP)

Entrada gratuita – 100 lugares

Contato: (11) 3091-3540 / cinusp@usp.br

Site: www.usp.br/cinusp / www.facebook.com/cinusp