Entre os dias 25 e 30 de abril de 2017, o Centro Cultural São Paulo irá sediar a mostra Mário Cinéfilo, programação de cinema da Semana MárioOswald – 100 Anos de Uma Amizade. Buscando explorar diversas facetas do trabalho do escritor Mário de Andrade, serão exibidos filmes citados em suas críticas de cinema publicadas na histórica revista do período modernista brasileiro Klaxon, além de adaptações cinematográficas de suas obras publicadas.

As sessões vão acontecer na Sala Lima Barreto do CCSP, e incluirão cópias em 35mm das obras de Joaquim Pedro de Andrade Macunaíma e O homem do pau-brasil, além de cópia em 16mm de versão da peça O Rei da Vela, dirigida por Zé Celso e Noilton Nunes.

Conheça a seguir a programação completa da mostra Mário Cinéfilo.

 

25/4 – TERÇA-FEIRA

18h – Esposas ingênuas

20h – Frame Circus e os filmes de Mário de Andrade

 

26/4 – QUARTA-FEIRA

18h – O homem mosca

20h – O homem do pau-brasil

 

27/4 – QUINTA-FEIRA

15h- O garoto

17h – Macunaíma

19h – Esposas ingênuas

 

28/4 – SEXTA-FEIRA

16h – O garoto

18h – O homem do pau-brasil

20h – Lírio partido

 

29/4 – SÁBADO

15h – Macunaíma

19h – O homem mosca

 

30/4 – DOMINGO

15h30 – O rei da vela

20h30 – Frame Circus e os filmes de Mário de Andrade

 

Sinopses e fichas técnicas

Esposas ingênuas

(Foolish Wives, EUA, 1922, 117min, digital, livre)

direção: Eric von Stroheim – elenco: Maude George, Mae Busch, Miss Dupont

O falso conde russo Karanzim vive em Monte Carlo com seus primos e se sustenta do dinheiro que ele recebe de mulheres ricas, que ficam encantadas com o seu charme e sua postura aristocrática. Ele migrou para a França depois da Segunda Guerra Mundial, e passou a levar a vida dando golpes. Dessa vez vai tentar se dar bem com a senhora Hughes, a esposa do novo embaixador norte-americano.

 

O garoto

(The Kid, EUA, 1921, 50min, digital, livre)

direção: Charles Chaplin – elenco: Charles Chaplin, Jackie Coogan, Edna Purviance

Uma mãe solteira deixa um hospital de caridade com seu filho recém-nascido. Ela percebe que não pode dar conforto para seu filho e o deixa no banco de trás de um luxuoso carro. Entretanto, o veículo é roubado por dois ladrões, que o abandonam no na rua. Um vagabundo o encontra, tenta se livrar dele, mas diversos fatores sempre o impedem e, gradativamente, ele passa a amá-lo. A mãe se arrepende e tenta reencontrar seu filho, mas quando descobre que o carro foi roubado, pensa que nunca mais verá sua criança.

 

O homem do pau-brasil

(Brasil,1982, 112min, 35mm, livre)

direção: Joaquim Pedro de Andrade – elenco: Ítala Nandi, Flavio Galvão, Regina Duarte

Louca biografia de Oswald de Andrade, um dos principais nomes da Semana de Arte Moderna de 1922. Polêmico, mulherengo, criativo e estudioso, o escritor viaja pelo mundo acumulando ideias, confusões e amores.

 

O homem mosca

(Safety Last!, EUA, 1923, 70min, digital, livre)

direção: Fred C. Newmeyer – elenco: Harold Lloyd, Bill Strother, Mildred Davis

Um garoto do interior vive grandes confusões morando na cidade grande.

 

Lírio partido

(Broken Blossoms or The Yellow Man and the Girl, EUA, 1919, 90min, digital, livre)

direção: D.W. Griffith – elenco: Lillian Gish, Donald Crisp, Richard Barthelmess

Cheng Huan é um missionário que tenta passar os ensinamentos de Buda para os anglo-saxões. Quando vai para a Inglaterra, ele é recebido com apatia e acaba indo trabalhar em uma loja. Lá ele conhece Lucy Borrows, uma menina de 15 anos que apanha do pai e por quem se apaixona.

 

Macunaíma

(Brasil, 1969, 108min, 35mm, livre)

direção: Joaquim Pedro de Andrade – elenco: Grande Otelo, Paulo José, Jardel Filho

Macunaíma é um herói preguiçoso, safado e sem nenhum caráter. Ele nasceu na selva, negro, mas virou branco. Depois de adulto deixa o sertão em companhia dos irmãos e vive aventuras na cidade. Macunaíma ama guerrilheiras e prostitutas, enfrenta vilões milionários, policiais e personagens de todos os tipos.

 

O rei da vela

(Brasil, 160min, 16mm, livre)

direção: José Celso Martinez Correa e Noilton Nunes

A peça e a revolucionária encenação do Teatro Oficina relatam: o rei Abelardo I agoniza; seu secretário, Abelardo II, quer subir no poder; o povo, enjaulado, delira. O filme acrescenta: os rituais de passagem da Oficina à Uzyna, a preparação do projeto Fronteiras e os filmes amadores dos pais dos realizadores.

 

Frame Circus e os filmes de Mário de Andrade

O projeto Frame Circus nasceu como um exercício de composição e criação, quando Paulo Beto musicou alguns filmes clássicos. O grupo se completou com a entrada de Tatá Aeroplano e Maurício Fleury, em 2006. Devido à experiência de Paulo Beto com música eletrônica, o trabalho tem uma forte presença de sintetizadores, drum machine, sampler e bases sequenciadas. Frame Circus e os filmes de Mário de Andrade apresenta uma criação experimental ao vivo a partir de filmes presentes na mostra e de outros materiais, como gravações em vídeo em que vemos o próprio Mário de Andrade e registros de sua voz, além de excertos da animação Paulicéia, de Paulo Muppet, Céu D’Ellia e Luciana Eguti.

 

Serviço

Mostra Mário Cinéfilo

Data: De 25 a 30 de abril de 2017

Local: Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo – SP)

Ingresso: R$ 4,00 (inteira), R$ 2,00 (meia-entrada*) – 99 lugares* (Sala Lima Barreto)

Telefone: (11) 3397-4002

Site: http://www.centrocultural.sp.gov.br/programacao_cinema_1.html

*Valores para as sessões noturnas e para as que acontecem aos sábados e domingos; R$ 2,00 também às terças, quartas, quintas e sextas, para as duas primeiras sessões do dia.