De 5 a 11 de outubro de 2017, o CineSesc recebe a Mostra Cinema em Êxtase: Os filmes de Zulawski, em parceria com o Instituto Adam Mickiewicz e co-financiado pelo Polish Film Institute. A mostra faz uma seleção da filmografia do cineasta franco-polonês Andrzej Zulawski, conhecido pela grande estilização em sua obra, pela intensidade de suas representações e cruzamento de gêneros cinematográficos.

A programação conta com a presença do cinegrafista Andrzej Jaroszewicz, que participa das sessões dos filmes nos quais trabalhou com Zulawski, trazendo material inédito referente à suas colaborações com o diretor. Jaroszewicz e a curadora da mostra, Ela Bittencourt, irão participar de bate-papo após a sessão de cópia recentemente restaurada de O Globo de Prata, às 19h do dia 6/10, e no dia 7/9, às 21h, ambos irão apresentar a sessão de Possessão.

A seleção ainda inclui o primeiro longa-metragem de Zulawski, A Terça Parte da Noite, de 1971, e também o seu último filme, Cosmos, de 2015, que rendeu-lhe o prêmio de melhor direção no festival de Locarno do mesmo ano. Todas as exibições serão no formato DCP e a entrada para a sessão de abertura da mostra é gratuita.

Conheça a programação completa da Mostra Cinema em Êxtase: Os filmes de Zulawski

 

5/10 – quinta-feira

20h30 – O Importante é Amar (1975)

 

6/10 – sexta-feira

19h – O Globo De Prata (1976/88) + bate-papo com Andrzej Jaroszewicz e Ela Bittencourt

22h30 – A Terça Parte Da Noite (1971)

 

7/10 – sábado

19h – O Diabo (1972)

21h30 – Possessão (1981) – sessão apresentada por Andrzej Jaroszewicz e Ela Bittencourt

 

8/10 – domingo

19h – A Nota Azul (1991)

21h30 – Cosmos (2015)

 

9/10 – segunda-feira

19h – O Importante É Amar (1975)

21h30 – A Terça Parte Da Noite (1971)

 

10/10 – terça-feira

19h – O Diabo (1972)

21h30 – Possessão (1981)

 

11/10 – quarta-feira

19h – A Nota Azul (1991)

21h30 – Cosmos (2015)

 

Sinopses e Fichas Técnicas

A Terça Parte da Noite, 1971 (101min.), DCP

Sinopse: Żuławski conta as experiências de seu pai, Mirosław, na Polônia durante a Segunda Guerra Mundial. O pai trabalhou num instituto em Cracóvia onde os nazistas usaram poloneses e sanguessugas para desenvolver uma vacina contra a febre tifoide. Żuławski usa o fato de as cobaias terem contraído a febre e sofrido alucinações para construir uma história hipnótica de um homem que sofre a perda trágica de sua mulher e filho, e que mistura elementos de horror e de romance.Naquele ano, Żuławski ganhou o prêmio nacional de Andrzej Munk.

Roteiro: Andrzej Żuławski, Mirosław Żuławski

Direção: Andrzej Żuławski

Direção de fotografia: Witold Sobociński

Câmera: Maciej Kijowski

Montagem: Halina Prugar-Ketling

Música: Andrzej Korzyński

Elenco: Małgorzata Braunek, Leszek Teleszyński, Jan Nowicki, Jerzy Goliński, Anna Milewska

Gênero: Drama

Produção: Zespół Filmowy Wektor

Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos

 

O Diabo, 1972, (119 min.), DCP

Sinopse: O filme se passa durante uma invasão prussiana da Polônia em 1793. Jakub (Leszek Teleszyński), um jovem nobre, é salvo da prisão por um estranho. Abalado emocionalmente, vendo apenas a corrupção, a deslealdade e a morte ao seu redor, Jakub cai na tentação do “diabo” e comete crimes violentos.

Roteiro: Andrzej Żuławski

Direção: Andrzej Żuławski

Direção de fotografia: Maciej Kijowski

Câmera: Andrzej Jaroszewicz

Montagem: Krzysztof Osiecki

Música: Andrzej Korzyński

Elenco: Wojciech Pszoniak, Leszek Teleszyński, Małgorzata Braunek, Iga Mayr, Wiktor Sadecki

Gênero: Drama

Produção: Zespół Filmowy X

Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos

 

O Importante É Amar, 1975 (110 min.), DCP

Sinopse: A austríaca Romy Schneider faz o papel de Nadine Chevalier, uma atriz pornô que sonha em voltar ao teatro. Uma história de um ménage-a-trois malfadado, com papeis memoráveis de Klaus Kinski e Jacques Dutronc, O Importante é Amar é um dos filmes mais ternos de Żuławski, no tom tragicômico, com a grande delicadeza na direção e na cinematografia. Schneider ganhou o César de melhor atriz. Também indicado para os prêmios de melhor montagem e de cenografia.

Roteiro: Andrzej Żuławski

Direção: Andrzej Żuławski, adaptação do romance, La nuit américaine de Christopher Frank

Direção de fotografia: Ricardo Aronovich

Câmera: Andrzej Jaroszewicz

Montagem: Christiane Lack

Elenco: Romy Schneider, Fabio Testi, Jacques Dutronc, Claude Dauphin, Roger Blin, Klaus Kinski

Gênero: Drama

Produção: Albina Production, Rizzoli Film, TIT Film Production

Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos

 

Possessão, 1981 (127 min.), DCP

Sinopse: Um filme que mistura melodrama com gêneros de horror e de ficção-científica, em Berlim Oriental, com Isabelle Adjani e Sam Neill. Uma história de um casal transtornado, e de uma mulher infeliz que sonha em reganhar sua liberdade—inspirada parcialmente na vida do diretor—Possessão se tornou uma sensação quando estreou em Cannes, onde Adjani ganhou o prêmio de melhor atriz. Naquele ano, Żuławski foi também nomeado para o Palm d’Or. Isabelle ganhou ainda o César, e o filme, o prêmio da crítica na Mostra Internacional de São Paulo.

Roteiro: Andrzej Żuławski, Frederic Tuten

Direção: Andrzej Żuławski

Produzido por: Marie-Laure Reyre

Direção de fotografia: Bruno Nuytten

Câmera: Andrzej Jaroszewicz

Montagem: Marie-Sophie Dubus, Suzanne Lang-Willar

Música: Andrzej Korzyński

Elenco: Isabelle Adjani, Sam Neill, Margit Carstensen, Heinz Bennent

Gênero: Drama, Ficção-científica

Produção: Gaumont, Oliane Productions (co-production), Marianne Productions (co-production), Soma-Film Produktion (co-production, Berlin)

Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos

 

O Globo de Prata, 1976/1988 (157 min.), DCP

Sinopse: Uma adaptação do livro de ficção-cientifica, O Globo de Prata (1903), de Jerzy Żuławski, o tio-avô de Andrzej. Astronautas sofrem um acidente no espaço e criam uma nova civilização. Apesar de ser uma ficção, o filme foi interpretado como um ataque contra o regime militar polonês. A produção foi interrompida e quase todo o cenário e figurinos foram destruídos. Żuławski deixou o país. Foi convidado para retomar o filme após 10 anos, mas achou o projeto impossível, e acrescentou apenas um contexto contemporâneo, para explicar o que se tinha passado durante a rodagem. As cenas adicionais de Varsóvia dos anos 80 ampliam o significado histórico do filme. Uma visão da Polônia depois da vitória e posterior derrota do Solidariedade fazem o plano de fundo para a visão pessimista de seu tio-avô.

Roteiro: Andrzej Żuławski, baseado no livro, O Globo de Prata (1903) de Jerzy Żuławski

Direção: Andrzej Żuławski

Direção de fotografia: Andrzej Jaroszewicz

Câmera: Andrzej Jaroszewicz, vários

Montagem: Krzysztof Osiecki

Música: Andrzej Korzyński

Elenco: Andrzej Seweryn, Jerzy Trela, Grażyna Dylag, Waldemar Kownacki, Iwona Bielska, Jan Frycz

Gênero: Drama, Ficção-científica

Produção: Zespół Filmowy Pryzmat (1976-78), Zespół Filmowy Kadr (1986-87)

Classificação: Não recomendado para menores de 10 anos

 

A Nota Azul, 1991 (135 min.), DCP

Sinopse: 1846. George Sand passa o verão em Nohant, com Frédéric Chopin, o celebrado pianista polonês e seu amante, e outras celebridades, como o pintor Eugène Delacroix e a cantora Pauline Viardot. Sofrendo de tuberculose avançada, Frédéric não tem muito tempo para viver. Solange (Sophie Marceau), a sedutora filha de George, não suporta o seu noivo e para desafiá-lo tenta seduzir Frédéric. A voluptuosa, melancólica música do pianista tem o papel principal no filme, inclusive seusnoturnos, mazurcas e marchas fúnebres.

Roteiro: Andrzej Żuławski

Direção: Andrzej Żuławski

Produzido por: Christian Ferry, Marie-Laure Reyre

Direção de fotografia: Andrzej Jaroszewicz

Montagem: Marie-Sophie Dubus

Elenco: JanuszOlejniczak, Marie France-Pisier, Sophie Marceau, NoëmiNadelmann, FéodorAtkine, AurélienRecoing

Gênero: Drama

Produção: Oliane Productions

Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos

 

Cosmos, 2015 (103 min.), DCP

Sinopse: “Witold acaba de ser reprovado na faculdade de direito, enquanto Fuch pediu demissão da empresa de moda parisiense onde trabalhava. Eles resolvem passar alguns dias distantes de tudo em uma pousada familiar, onde são recebidos por uma série de presságios inquietantes: um pardal e um pedaço de madeira pendurados na floresta, além de objetos estranhos no teto e no jardim. Baseado no livro homônimo de Witold Gombrowicz, tido como uma das mais bizarras obras da literatura detetivesca. ” (O Festival do Rio, exibido em 2016).O filme estreou em 2015, em Locarno, onde Żuławski ganhou o prêmio do melhor diretor.

Roteiro: Andrzej Żuławski, baseado no livro de Witold Gombrowicz (1965)

Direção: Andrzej Żuławski

Produzido por: Paulo Branco

Direção de fotografia: André Szankowski

Câmera: André Szankowski, vários

Montagem: Julia Gregory

Música: Andrzej Korzyński

Elenco: SabineAzéma, Jean-François Balmer, Jonathan Genet, Johan Libéreau, Victória Guerra, ClémentinePons

Gênero: Drama

Produção: AlfamaFilms, Leopardo Filmes

Classificação: Não recomendado para menores de 16 anos

 

Serviço

Mostra Cinema em Êxtase: Os filmes de Zulawski

Data: De 5 a 11 de outubro de 2017

Local: CineSesc (R. Augusta, 2075 – Cerqueira César, São Paulo – SP)

Ingressos:

Entrada franca para a programação do dia de abertura.

Para as demais sessões:R$ 6,00 (meia-entrada) e R$ 12,00 (inteira); R$ 3,50 para associados do SESC

Mais informações em: https://www.sescsp.org.br/programacao/135788_CINEMA+EM+EXTASE+OS+FILMES+DE+ZULAWSKI#/content=programacao

Contato: (11) 3087 0500 - email@cinesesc.sescsp.org.br