O Brasil marcará presença com três filmes na mostra Orizzonti, seção paralela e competitiva da 72ª edição do Festival de Veneza, que acontece entre os dias 2 e 12 de setembro. Os selecionados foram os longas-metragens Boi Neon, de Gabriel Mascaro, e Mate-Me Por Favor, de Anita Rocha da Silveira, e o curta Tarântula, de Aly Muritiba e Marja Calafanje.

Como de costume nos últimos anos na trinca dos festivais mais tradicionais (Berlim, Cannes e Veneza), o País não terá nenhum representante na competição oficial, apesar da boa presença na mostra paralela.

Entre os filmes escolhidos para disputar o Leão de Ouro, estão os novos trabalhos de diretores como o italiano Marco Bellocchio, o argentino Pablo Trapero e o americano Charlie Kaufmann.

Conheça a seguir os filmes que farão parte da competição oficial do 72º Festival de Veneza.

 

Frenzy, de Emin Alper (Turquia, França, Qatar)

Heart of a Dog, de Laurie Anderson (Estados Unidos)

Blood of My Blood, de Marco Bellocchio (Itália)

Looking for Grace, de Sue Brooks (Austrália)

Equals, de Drake Doremus (Estados Unidos)

Remember, de Atom Egoyan (Canadá, Alemanha)

Beasts of No Nation, de Cary Fukunaga (Estados Unidos)

Per amor vostro, de Giuseppe M. Gaudino (Itália, França)

Marguerite, de Xavier Giannoli (França, República Tcheca, Bélgica)

Rabin, the Last Day, de Amos Gitai (Israel, França)

A Bigger Splash, de Luca Guadagnino (Itália, França)

The Endless River, de Oliver Hermanus (África do Sul, França)

The Danish Girl, de Tom Hooper (Reino Unido, Estados Unidos)

Anomalisa, de Charlie Kaufman, Duke Johnson (Estados Unidos)

L’attesa, de Piero Messina (Itália)

11 minutes, de Jerzy Skolimowski (Polônia)

Francofonia, de Aleksander Sokurov (França, Alemanha, Holanda)

The Clan, de Pablo Trapero (Argentina, Espanha)

Desde alla, de Lorenzo Vigas (Venezuela, México)

L’hermine, de Christian Vincent (França)

Behemoth, de Zhao Liang (China, França)