Em uma cerimônia ocorrida neste domingo (18) no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo, chegou ao fim a primeira edição do Festival de Finos Filmes Curtos. O grande vencedor do evento, voltado para curtas-metragens de jovens cineastas, foi Baba 105, obra dirigida por Felipe Bibian que, a partir de uma fotografia, traz à tona a saudade de uma parenta que o cineasta nunca conheceu.

O prêmio de melhor direção foi dividido entre Marcos Yoshi, pelo filme Quando o Céu Desce ao Chão, e Carlos Nigro, pelo curta-metragem Carne. Pedro Sokol ganhou o troféu de melhor roteiro pela obra Prof. Black, e ainda foram atribuídas menções honrosas para os filmes O Que Aprendi com Meu Pai, de Getúlio Ribeiro e Meta, de Rafael Baliú.

O Festival de Finos Filmes Curtos foi idealizado e teve curadoria de Felipe Poroger e Quico Meirelles. O júri do evento foi composto pelos cineastas Dida Andrade e Andradina Azevedo, pelo diretor-executivo do Museu da Imagem e do Som, André Sturm, e pelo crítico de cinema Ricardo Calil.

>>> Saiba mais sobre o Festival de Finos Filmes Curtos