Em cerimônia realizada na Cinemateca Brasileira na noite da última sexta (2) o 27º Festival Internacional de Curtas de São Paulo anunciou seus filmes premiados. Sem caráter competitivo, o evento, que teve início do último dia 24 e termina no domingo, 4 de setembro, conta com apoiadores e colaboradores na distribuição de diferentes prêmios e troféus para os realizadores participantes.

O público que acompanhou o festival pôde votar e eleger os filmes favoritos nas mostras principais da programação (Mostra Brasil, Internacional e Latino-Americana). Os dez mais votados da Mostra Brasil serão exibidos em duas sessões diferentes neste sábado, dia 3, às 19h e 21h, no Museu da Imagem e do Som (MIS). Os dez curtas internacionais (incluindo os latinos) preferidos desta edição serão reapresentados no domingo, dia 4, também em duas sessões diferentes no MIS, às 17h e 19h.

Conheça a seguir os premiados do 27º Festival Internacional de Curtas de São Paulo.

 

MOSTRA BRASIL – 10+ do público

* “Estado Itinerante”, de Ana Carolina Soares (MG)

* “Fotográfrica”, de Tila Chitunda (PE)

* “Galeria Presidente”, de Amanda Gutiérrez Gomes (SP)

* “Impeachment”, de Diego de Jesus (ES)

* “Índios No Poder”, de Rodrigo Arajeju (DF)

* “O Delírio é a Redenção dos Aflitos”, de Felipe Fernandes (PE)

* “Pele de Pássaro”, de Clara Peltier (RJ)

* “Quando os Dias Eram Eternos”, de Marcos Vinícius Vasconcelos (SP)

* “Quem Matou Eloá?”, de Lívia Peres (SP)

* “Retalho”, de Hannah Serrat (MG)

 

MOSTRAS INTERNACIONAL E LATINO-AMERICANA – 10+ do público

* “237 Anos”, de Ioana Mischie (Romênia, França)

* “A Banheira”, de Tim Ellrich (Áutria)

* “O Adeus”, de Clara Roquel (Espanha)

* “No Estacionamento”, de Juliana Orea Martínez (México)

* “Fuga”, de Pierre Le Gall (França)

* “Clandestinos”, de Fabio Palmieri (Itália)

* “As Coisas Simples”, de Alvaro Anguita Araya (Chile)

* “Madame Black”, de Ivan Berge (Nova Zelândia, Reino Unido)

* “Timecode”, de Juanjo Giménez (Espanha)

 

PRÊMIO ITAMARATY

* Melhor curta brasileiro: “Quando os Dias Eram Eternos”, de Marcos Vinícius Vasconcelos (SP)

 

PRÊMIO REVELAÇÃO

* Melhor curta brasileiro de cursos de cinema ou audiovisual: “Sesmaria”, de Gabriela Richter Lamas (UFPel – RS)

 

PRÊMIOS AQUISIÇÃO

PRÊMIO CANAL BRASIL DE INCENTIVO AO CURTA-METRAGEM

* “Retalho”, de Hannah Serrat (MG)

 

PRÊMIOS SESCTV PARA NOVOS TALENTOS

* Melhor filme brasileiro de diretor estreante: “Sesmaria”, de Gabriela Richter Lamas (RS)

* Melhor filme internacional de diretor estreante: “Um Documentário”, de Marcin Podolec (Polônia)

 

PRÊMIO AQUISIÇÃO CURTAS TNT

* Melhor curta brasileiro de ficção: “Lá do Alto”, de Luciano Vidigal (RJ)

 

PRÊMIO TV CULTURA

* Melhor curta do Panorama Paulista: “Orquestra Invisível Let´s Dance”, de Alice Riff (SP)

 

PRÊMIO CANAL CURTA! E PORTA CURTAS

* Melhor curta dos Programas Brasileiros: “Abigail”, de Valentina Homem e Isabel Penoni (PE)

 

TROFÉUS E DESTAQUES

PRÊMIO VERMELHA – SPCINE

* Melhor curta dos Programas Brasileiros dirigido ou codirigido por uma mulher: “Estado Itinerante”, de Ana Carolina Soares (MG)

* Menção Honrosa: “Fotográfrica”, de Tila Chitunda (PE)

 

TROFÉU ABCA “O KAISER” PARA MELHOR ANIMADOR

* “Vaysha, A Cega”, de Theodoro Ushev (Canadá)

 

TROFÉUS “BORBOLETA DE OURO” – DESTAQUES LGBT

* Prêmio especial: “Antiman”, de Gavin Ramoutar (Guiana)

* Melhor curta Internacional: “Azul”, de Kaira Paköz (Turquia)

* Melhor curta brasileiro: “O Chá do General”, de Bob Yang (SP)

 

MENÇÃO TV CULTURA PARA NOVOS TALENTOS

* “Maioridade” (Oficina ‘Nóis na Fita’)

* “Eu Mesma” (Oficina ‘Nóis na Fita’)

 

Sobre os prêmios:

* Prêmio Itamaraty – Um prêmio no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) para um curta brasileiro inscrito e selecionado para uma das mostras do Festival, de até 15 minutos, a ser eleito por um júri escolhido pelo Ministério das Relações Exteriores em coordenação com o Festival. O Prêmio Itamaraty para o Cinema Brasileiro foi instituído pelo Ministério das Relações Exteriores em 2006, com o objetivo de promover o cinema nacional por meio de premiações em dinheiro para diversas categorias, entre elas, a de Melhor Curta-Metragem. Desde 2013, em parceria com o Festival Internacional de Curtas-metragens de São Paulo, foi instituído um novo prêmio especialmente para o formato, que este ano chega à sua quarta edição. O júri foi formado por Pascale Faure, responsável pelos programas de curta–metragem e criações do Canal+, da França; Erika Bauer, roteirista, documentarista, curadora de festivais e professora da Universidade de Brasília; e Wilhelm Faber, membro do comitê de seleção e diretor de projetos especiais da Berlinale, curador e programador de festivais.

 

* Prêmio Revelação – O Prêmio Revelação tem como objetivo incentivar os jovens talentos do audiovisual brasileiro em sua próxima produção, da gravação até a finalização de um curta-metragem de até 15 minutos. Para isso, o Festival estabelece parcerias com empresas do setor, que indicam um júri de jornalistas e oferecem recursos para essa nova empreitada. Concorrem ao Prêmio Revelação os diretores de curtas brasileiros realizados em cursos de cinema ou audiovisual exibidos na Mostra Brasil, Panorama Paulista e Cinema em Curso. A seleção também leva em conta um texto enviado pelos realizadores, expondo o argumento de seu próximo projeto. O curta-metragem viabilizado pelo Prêmio Revelação tem o compromisso de estrear no 28º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo. Os parceiros oferecem:

- LOCALL: R$ 15.000 (quinze mil reais) em diárias de estúdio, base de produção e locação de equipamentos de luz.

- JKL: Cessão de seis diárias de uma câmera Canon C300 completa com jogo de lentes fixas Cooke Panchro.

- DOT: Processamento de imagem, correção de cor, finalização em 2K e masterização em DCP.

- EFFECTS FILMS: 40 horas de edição de som e acompanhamento na mixagem do curta no Cinecolor.

- CINECOLOR DIGITAL: 16 horas de mixagem.

- CTAv: Cessão de equipamentos e serviços de mixagem.

- PETROBRAS: R$ 10.000 (dez mil reais) ao diretor para a realização de um filme a ser exibido no 28º Festival de Curtas de São Paulo.

 

Prêmio Aquisição:

* Prêmio Canal Brasil de Incentivo ao Curta-Metragem – Um prêmio de aquisição de R$ 15.000 (quinze mil reais) para um filme escolhido por um júri de jornalistas e críticos convidados pelo Canal Brasil, entre os 10 favoritos do público da Mostra Brasil.

 

* Prêmios SescTV Para Novos Talentos –  Dois prêmios de aquisição de R$ 5.000 (cinco mil reais) cada para o melhor filme da Mostra Brasil e para o melhor filme da Mostra Internacional ou Mostra Latino-Americana realizado por diretores estreantes, escolhidos por um júri indicado pelo SescTV.

 

* Prêmio Aquisição Curtas TNT – Um prêmio aquisição no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) para o melhor curta brasileiro de ficção, de até 20 minutos, escolhido por um júri indicado pelo canal TNT.

 

* Prêmio TV Cultura – Um prêmio aquisição no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para o curta de maior destaque dentre os exibidos no Panorama Paulista, de acordo com o júri nomeado pela TV Cultura.

 

* Prêmio Canal Curta! e Porta Curtas! – Um prêmio-aquisição no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para um curta dos Programas Brasileiros selecionados por um júri nomeado pelo Canal Curta e Porta Curtas dentre os mais votados pelos espectadores online do Porta Curtas até 30 de agosto de 2016.

 

Troféus e destaques:

* Prêmio Vermelha – Spcine – Troféu e prêmio no valor de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais) ao melhor filme das mostras Brasil, Cinema em Curso e Panorama Paulista, dirigido ou codirigido por uma mulher, que trate personagens femininas ou histórias que envolvem mulheres de forma complexa e distante dos estereótipos.

 

* Troféu ABCA “O Kaiser” Para Melhor Animador – O troféu “O Kaiser” faz menção ao primeiro filme autoral de animação de que se tem notícia, realizado pelo cartunista Seth (Álvaro Marins) e sua primeira exibição data de 22 de janeiro de 1917, no Cine Pathé, Rio de Janeiro.

 

* Destaque LGBT: Troféus “Borboleta De Ouro” – Três destaques (um filme brasileiro, um filme estrangeiro e um prêmio especial) para curtas que tratam da diversidade sexual, selecionados pela equipe do Cineclube LGBT entre os filmes 2015/2016 programados nas diferentes seções do Festival.

 

* Menção TV Cultura Para Novos Olhares – Duas Menções Honrosas serão atribuídas para curtas produzidos em Oficinas de Realização Audiovisual garantindo uma janela de exibição na grade da TV Cultura.